VARICOCELE

A Varicocele é a dilatação das veias dos testículos (espermáticas) e pode estar presente em até 30% da população masculina em geral.

Por Marco Lipay - São Paulo, SP

A Varicocele é a dilatação das veias dos testículos (espermáticas) e pode estar presente em até 30% da população masculina em geral. Acomete preferencialmente o lado esquerdo e pode aumentar de volume com o tempo.

Muitas vezes é assintomática e pode ser detectada no auto exame, em uma consulta de rotina durante exame físico dos genitais ou em exames de imagem, como ultrassom. As varicoceles são classificadas em I, II ou III, de acordo com o tamanho do novelo varicoso identificado no exame.

 

Quando sintomáticas, podem ser identificadas em razão de dor no escroto, diminuição do volume testicular, aumento de volume no escroto (formação de varizes) e nas investigações para fertilidade masculina.  Segundo a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) é a causa mais comum, conhecida e tratável de infertilidade masculina, acometendo perto de 35% dos homens com infertilidade primária e 80% com infertilidade secundária.

 

Nem sempre é necessário tratar uma varicocele. No entanto, considera-se o tratamento quando há:

• orquialgia (dor testicular);

• atrofia testicular;

• infertilidade para posterior  aplicação de técnica de reprodução assistida in vitro (FIV).

 

A opção de tratamento é cirúrgica, conhecida como varicocelectomia, procedimento via inguinal que visa abordar as veias varicosas do cordão espermático.  A SBU, em seu consentimento informado, menciona que o tratamento proposto pode resultar em algumas situações como:

• Ausência de melhora do espermograma quando a indicação da cirurgia objetivar o tratamento da infertilidade,

• Recidiva da varicocele requerendo novo procedimento cirúrgico,

• Aparecimento de hidrocele (água no escroto) após a cirurgia,

• Infeção,

• Lesão venosa (arterial).

 

O tratamento cirúrgico, realizado sob efeito anestésico e ambulatorial, necessitará de um repouso relativo de atividades físicas, analgésicos e ausência de atividade sexual nos primeiros dias, entre outros cuidados, principalmente com a ferida cirúrgica.

 

Converse com seu urologista, ele saberá avaliar o seu problema e indicar a melhor forma de tratamento.

 

 

Dr Marco Lipay

Doutor em Cirurgia (Urologia) pela UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo)

Titular em Urologia pela Sociedade Brasileira de Urologia

Membro Correspondente da Associação Americana de Urologia

Autor do Livro Genética Oncológica Aplicada a Urologia

Publicações do texto

 

Veja também

Incontinência Urinária

Incontinência urinária é a perda involuntária de urina. Segundo a Sociedade Internacional de Incontinência (ICS), fenômeno que acomete tanto os homens como as mulheres, porém é muito mais comum no sexo feminino e torna-se mais frequente com o envelhecimento.

Ejaculação Precoce

Segundo a Sociedade Internacional de Medicina Sexual a Ejaculação Precoce (EP) ocorre em um período menor que três minutos da penetração vaginal. A ejaculação quando ocorre mais cedo do que um homem deseja é conhecido como ejaculação rápida.

Reposição Hormonal

A testosterona é o hormônio predominante no sexo masculino e está envolvida em uma infinidade de processos fisiológicos e bioquímicos. É mais conhecido pela ação sobre o desenvolvimento e manutenção das características sexuais masculinas.

TOP

TOP

TOPO

TOP

TOP

Topo

Links Rápidos:
Dr Marco Lipay:

*Doutor em Cirurgia - Urologia - pela Universidade Federal de São Paulo

*Titular em Urologia pela Sociedade Brasileira de Urologia

*Residência Em Urologia pelo Instituto de Urologia e Nefrologia de São José do Rio Preto

*Graduação em Medicina pela Faculdade de Medicina de Catanduva

*Autor do Livro Genética Oncológica Aplicada a Urologia

*Membro Correspondente da Associação Americana de Urologia

Endereços:
Consultório
Rua Cantagalo, 692
Tatuapé, 03319-000
São Paulo - SP - Brasil