SAÚDE

Cheiro de água sanitária e mais: 14 curiosidades sobre sêmen

Abacaxi pode mudar o gosto do sêmen? Saiba o que é mito ou verdade sobre o esperma

 

Abacaxi pode mudar o gosto do sêmen? Homem pode ter orgasmo sem ejacular? Acumular sêmen faz mal à saúde? Essas e outras questões despertam a curiosidade de muitos homens e mulheres. Afinal, são tantas dúvidas em torno do esperma que fica difícil saber o que é verdade e o que é mito.

 

Primeiro, é preciso entender o que é essa substância. O urologista Marco Aurélio Lipay explica que o sêmen, nome popular do esperma, é constituído por líquido seminal (produzido nas vesículas seminais), secreção prostática (produzida na próstata) e uma pequena quantidade de líquido produzida por glândulas da uretra, além dos espermatozoides que vêm dos testículos.

 

Estes líquidos se misturam no aparelho reprodutor masculino e são eliminados na ejaculação. Agora, sabendo disso, resolvemos desvendar algumas curiosidades sobre o esperma, sejam a respeito de seu cheiro e gosto, fatores que afetam a fertilidade e até sobre ejaculação precoce. Confira a seguir:

 

O gosto do sêmen pode mudar?

 

Sim! O esperma tem uma cor específica, em tom cinza-esbranquiçado, além de odor e pH característicos por causa dos elementos que o constituem - incluindo aminoácidos, frutose, enzimas, ferro, vitaminas B e C, proteínas, ácido cítrico, colesterol, zinco, entre outros.

 

Essas características podem ser alteradas por fatores como frequência de relações sexuais, alimentação e hidratação. "Assim, acredita-se que alguns alimentos podem afetar as características físico-químicas (cheiro e odor) do sêmen, como corantes, canela, aipo, salsinha, noz moscada, cítricos (laranja, limão, abacaxi), mamão, entre outros" diz o urologista Lipay.

 

Sêmen tem cheiro de água sanitária?

 

De acordo com Lipay, o cheiro do sêmen é muito associado ao odor da água sanitária e do cloro. Isto porque seus componentes, como proteínas, enzimas e minerais, deixam o sêmen com pH alcalino, acima de 7, assim como a água sanitária e o cloro. Por isso, possuem cheiros semelhantes.

 

A fertilidade do homem varia conforme a idade?

 

Sim. "A maior probabilidade de fertilidade masculina ocorre do final da puberdade até por volta dos 45-50 anos", diz Lipay. A partir desta idade, a próstata do homem começa a crescer, fenômeno chamado hiperplasia benigna da próstata, e, em alguns casos, é desencadeada pelo distúrbio do envelhecimento masculino, o que levar ao hipogonadismo, ou seja, diminuição dos níveis de testosterona no sangue.

 

Entretanto, a fertilidade do homem diminui mais lentamente que a feminina. "Ainda assim, conforme o homem vai envelhecendo, as chances de engravidar sua parceira tornam-se menores, mas ele pode ser fértil por toda a vida", explica o urologista Paulo Egydio.

 

O sêmen pode transmitir infecções sexualmente transmissíveis (ISTs)?

 

Sim, o urologista Lipay afirma que todos os fluídos corporais podem transportar microrganismos, inclusive o sêmen. "No caso da atividade sexual, a produção e eliminação do líquido seminal contaminado pode levar a Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) como uretrite, síndrome da imunodeficiência adquirida (AIDS), hepatite, sífilis, herpes, entre outras doenças. Por esse motivo, o uso de preservativos é recomendado".

 

É possível engravidar ao engolir sêmen?

 

Não. A gravidez só acontece quando um espermatozoide encontra o óvulo, o que ocorre apenas nas trompas do órgão feminino, entre o útero e os ovários. "E trato digestivo (que engloba boca, esôfago, estômago, intestino, reto e ânus) não tem comunicação com o aparelho genital feminino (vagina, útero, trompas, ovários)", explica o urologista Lipay.

 

O líquido que sai antes da ejaculação pode engravidar?

 

Sim, isso pode ocorrer se o líquido pré-ejaculatório possuir espermatozoides. Um tempo prolongado de excitação masculina pode levar ao escape de espermatozoides das vesículas seminais para esse líquido. Além disso, este tipo de situação acontece também por causa de relações sexuais anteriores.

 

O sêmen pode mudar de cor?

 

Segundo o médico Lipay, a alteração de cor do sêmen pode acontecer em algumas ocasiões na vida do homem e nem sempre é motivo de alarme. "O esperma pode se manifestar em tom de rosa, marrom avermelhado, amarelo ou verde", diz.

 

Entretanto, o homem deve consultar um médico caso essas alterações persistirem ou forem acompanhadas de outros sintomas, como dor, inchaço, febre, calafrios ou urina com sangue.

 

Existe alergia ao sêmen?

 

O urologista explica que este é um tipo raro de alergia, mas que existe sim. "O líquido seminal em contato com a mucosa oral pode desencadear processo alérgico em pessoas com hipersensibilidade ao plasma seminal", explica Lipay.

 

Os espermatozoides podem morrer com variações do meio?

 

De acordo com o urologista Paulo Egydio, a estrutura dos espermatozoides é muito frágil, e não suporta variações do meio. Por isso, eles morrem quando são expostos à água corrente ou mudanças no pH, por exemplo.

 

Álcool e drogas podem alterar a fertilidade do homem?

 

Sim. Egydio cita um estudo da Organização Mundial da Saúde que mostra que 15% dos casos de infertilidade masculina acontecem por causa do uso de drogas e álcool. De acordo com o especialista, o abuso de bebidas alcoólicas reduz os níveis de testosterona e a quantidade de espermatozóides.

 

Já drogas ilícitas, como a maconha, reduzem a quantidade de espermatozóides e o volume do sêmen. "Outra droga que também pode ser prejudicial para a saúde sexual masculina é o anabolizante, que, além de causar disfunção erétil e atrofiar os testículos, pode desenvolver espermatozóides defeituosos", explica.

 

Acumular esperma faz mal à saúde do homem?

 

O especialista Egydio afirma que "não há comprovações científicas, até o momento, que concluam que o acúmulo de esperma possa prejudicar a saúde masculina".

 

Homens podem ter orgasmos sem ejacular?

 

Sim! É possível o homem ter um orgasmo sem ejacular, afinal, o orgasmo é uma resposta do cérebro. "No sexo tântrico, por exemplo, o homem tem orgasmos sem ejaculação devido ao controle da região pélvica", exemplifica Egydio.

 

Entretanto, há outros fatores que podem causar um orgasmo sem ejaculação. "Um homem que tenha passado por uma prostatectomia radical, por exemplo, para a retirada da próstata, pode ter orgasmos devido à erotização cerebral, mas seu orgasmo será seco, sem o sêmen", explica.

 

É normal ejacular mais rápido depois de muitos dias sem transar?

 

Sim, o urologista Egydio explica que é natural e acontece por motivos fisiológicos. "Além disso, a ansiedade de voltar a ter uma relação sexual após um longo tempo pode acelerar o processo ejaculatório", complementa.

 

A ejaculação precoce pode estar associada à curvatura peniana?

 

Sim, a ejaculação precoce pode estar relacionada com a curvatura peniana, principalmente devido à ansiedade que a curva causa. Paulo Egydio explica que, em alguns casos, a ejaculação precoce pode ser resolvida corrigindo-se a curvatura, mas que, caso não esteja associada, existe tratamento.

Publicação do texto

Veja também

Cálculo Renal

Dados apresentados pela Sociedade Brasileira de Urologia Secção São Paulo, no último mês, mostram que os cálculos renais são altamente prevalentes em todo o mundo e vem aumentando nos últimos anos devido as mudanças de hábitos.

Disfunção Erétil

Há praticamente 30 anos, a disfunção erétil (DE) é reconhecida como um problema de saúde masculina, considera-se até mesmo como um marcador ou indicador para outras doenças. O paciente vai ao consultório do Urologista com queixas de falha de ereção e o médico descobre outras doenças.

HPV

Dados do Ministério da Saúde mostram que aproximadamente 291 milhões de mulheres no mundo têm HPV e dessa população, estima-se que um terço estão infectadas pelo subtipo 16 e 18 e são estes, os tipos virais, que desenvolvem a maioria dos casos de câncer de colo do útero.

urologia

MarcoLipay

agende uma consulta

Topo

Links Rápidos:
Dr Marco Lipay:

 

Doutor em Cirurgia - Urologia - pela Universidade Federal de São Paulo

Titular em Urologia pela Sociedade Brasileira de Urologia

Residência em Urol. pelo Instituto de Urol. e Nefrologia de SJRPA

Graduação em Medicina pela Faculdade de Medicina de Catanduva

Autor do Livro Genética Oncológica Aplicada a Urologia

Membro Correspondente da Associação Americana de Urologia

Endereço:
 

Consultório

Rua Cantagalo, 692

Tatuapé, 03319-000

São Paulo - SP