PROCEDIMENTOS

Marco Lipay Urologia - São Paulo, SP

Marco Aurélio Lipay

CRM 73.891

Ressecção Trans Uretral de Próstata (RTUP)

É um procedimento minimamente invasivo, sob anestesia realizado em até 1 hora, utilizando uma microcâmera acoplada a um elemento de trabalho e um bisturi (monopolar, bipolar) ou laser, como fonte de energia. O Paciente fica hospitalizado por volta de 36 horas com uma sonda de drenagem da urina que normalmente é retirada no dia da alta hospitalar.

Este procedimento cirúrgico, minimamente invasivo, tem como objetivo remover parte da próstata hiperplasia (aumentada de tamanho) que obstrui o fluxo urinário. Todos os fragmentos de próstata extraído são encaminhados para estudo no laboratório de anatomia patológica, exceto quando a fonte utilizada é o laser.

Ressecção Trans Uretral de Bexiga (RTUB)

É um procedimento minimamente invasivo, sob anestesia realizado em até 1 hora, utilizando uma microcâmera acoplada a um elemento de trabalho e um bisturi (monopolar, bipolar). O material extraído é encaminhado para o laboratório a fim de especificar se há ou não malignidade. O Paciente fica hospitalizado por volta de 48 horas e permanece com uma sonda de drenagem de urina que normalmente é retirada durante a internação.  Este procedimento cirúrgico tem como objetivo remover tumores de bexiga.

Litotripsia intra corpórea para remoção de cálculos urinários em bexiga, ureter e/ou rim

O procedimento é realizado, via um aparelho chamado ureteroscópio que pode ser semirrígido ou flexível. A fonte de energia para fragmentação do cálculo é o laser. O procedimento é realizado sob anestesia e sem cortes. O período de internação, geralmente, é menor que 1 dia desde que não esteja associado a infecção urinária e/ou insuficiência renal.

Nefrolitotripsia Percutânea

É um procedimento realizado, sob anestesia para tratar cálculos renais maiores que 2 cm  ou pedras muito duras. O acesso ao cálculo dá-se por uma punção com uma agulha especial na região lombar, seguido de dilatações sucessivas ate o suficiente para passar uma cânula e assim introduzir o aparelho conhecido como nefroscópio (conjunto de uma câmera de fibra óptica em miniatura que acopla-se micro pinças). A fonte externa de energia para fragmentar o cálculo é o laser ou ultrassom. O tempo cirúrgico médio é de aproximadamente 1 horas e o paciente fica hospitalizado por volta de 48 hrs.

Nefrectomia Videolaparoscopia e Nefrectomia Laparoscópica Robótica

São abordagens cirúrgicas geralmente, utilizadas para tratar tumores do rim e adrenal (supra renal). Os procedimentos  são feitos, sob anestesia,  através de várias pequenas incisões em vez de uma única e grande. Para uma nefrectomia laparoscópica, instrumentos longos especiais são inseridos através das incisões ou portais de 1 a 2 cm cada. Desse modo é possível remover parte do rim, preservando sua função ou ate mesmo  todo o rim.  A cirurgia ocorre através de pinças e um laparoscópio (pequena câmera de vídeo inserida na ponta de um instrumental com fibra ótica). Isso permite que o cirurgião veja o interior do abdômen.

Geralmente, uma das incisões é ampliada para remover o rim (embora não seja tão longo quanto a incisão para uma nefrectomia padrão).

Uma abordagem mais recente é fazer a cirurgia laparoscópica  usando um sistema robótico. O cirurgião senta-se em um painel próximo a mesa de operações e controla os braços robóticos para realizar a operação.  Em mãos experientes, as técnicas são tão eficazes quanto uma nefrectomia radical padrão (aberta), o que   resulta em menor tempo de internação, recuperação mais rápida e menos dor após a cirurgia. A cirurgia videolaparoscópica como a robótica também podem ser usadas para canceres de bexiga e próstata. O fator mais importante no sucesso de qualquer tipo de cirurgia laparoscópica ou robótica é a experiência e a habilidade do cirurgião.

Tratamento Cirúrgico das Incontinências Urinárias

São procedimentos realizados, sob anestesia para tratar perdas urinárias involuntárias de etiologia variada, portanto o procedimento deve ser individualizado quanto ao sexo e personalizado quanto a causa. O tratamento cirúrgico pode envolver o uso de tecido homologo (exemplo: fáscia de aponeurose) ou dispositivos artificiais como telas, esfíncteres, aparelhos de neuro modulação sacral e até mesmo toxina botulínica (Botox). O tempo cirúrgico é variado e o período de hospitalização, na média, é de 1 dia.

urologia

MarcoLipay

agende uma consulta

Dr Marco Lipay
Dr Marco Lipay

Titular em Urologia pela Sociedade Brasileira de Urologia

Titular em Urologia pela Sociedade Brasileira de Urologia

Doutor em Cirurgia - Urologia - pela Universidade Federal de São Paulo

Residência em Urol. pelo Instituto de Urol. e Nefrologia de SJRPA

Doutor em Cirurgia - Urologia - pela Universidade Federal de São Paulo

Residência em Urol. pelo Instituto de Urol. e Nefrologia de SJRPA

Autor do Livro Genética Oncológica Aplicada a Urologia

Autor do Livro Genética Oncológica Aplicada a Urologia

Graduação em Medicina pela Faculdade de Medicina de Catanduva

Membro Correspondente da Associação Americana de Urologia

Graduação em Medicina pela Faculdade de Medicina de Catanduva

Membro Correspondente da Associação Americana de Urologia